Publicado em: ter, dez 18th, 2018

Bullying afeta até estrutura cerebral de adolescente

Estudo descobriu que, além de consequências para a saúde mental, algumas partes do cérebro de quem sofreu bullying eram menores.

Só quem passou por bullying sabe como é se sentir excluído e julgado por todos a sua volta. Isso não causa apenas uma tristeza momentânea. Um estudo descobriu que o bullying causava não só consequências para a saúde mental dos adolescentes, mas também uma diminuição de duas estruturas do cérebro: o núcleo caudado e o putâmen.

“A importância das mudanças estruturais no putâmen e do caudado no desenvolvimento da ansiedade provavelmente está em sua contribuição para comportamentos relacionados, como sensibilidade à recompensa, motivação, condicionamento, atenção e processamento emocional”, explica Erin Burke Quinlan, pesquisador da King’s CollegeLondon

O estudo foi feito com 682 adolescentes. Os pesquisadores analisaram dados,entrevistas e exames de imagem cerebrais deles quando eles tinham 14 e 19 anos. Os questionários buscavam entender se os jovens tinham sido vítimas de bullying. A partir daí, os pesquisadores descobriram que 36 jovens deste grupo tinham sofrido bullying crônico.

Ao comparar o volume cerebral e os diagnósticos de doenças psiquiátricas nestes adolescentes, perceberam que os que haviam sofrido bullying tinham prejuízo no núcleo caudado e no putâmen.Além disso, o estudo confirmou que a violência levou a maior predominância de problemas de saúde mental.

Como identificar os sinais do bullying em casa

De acordo com a psicóloga Thainá Matos,vítimas do bullying acabam sofrendo caladas por terem medo de revelar a violência sofrida. Porém, existem sinais comuns apresentados que podem ser observados pelos pais, como resistência em ir à escola, alterações de sono e apetite, baixa no rendimento escolar, dentre outros. Esses sinais devem ser observados com atenção, pois pode ser um indicador da ocorrência do bullying.

Fonte:
www.terra.com.br