Publicado em: ter, maio 23rd, 2017

Habilidades sociais na graduação de psicologia

Tendo como base pesquisas anteriores em Habilidades Sociais, percebe-se como este tema é de suma importância para a Psicologia, principalmente para a Terapia Cognitiva-Comportamental. A temática demonstra significância tanto no que tange à identificação das habilidades a serem desenvolvidas em alguns clientes quanto nas próprias relações interpessoais do terapeuta. No exercício desta profissão uma das principais demandas são as relações com o outro, com o objetivo de estabelecer uma boa relação terapêutica para melhor desempenho profissional, além da melhora no quadro clínico do cliente e consequente restabelecimento de sua qualidade de vida.

  Esta pesquisa partiu da discussão sobre as dificuldades individuais e coletivas dentro do ambiente de estágio, onde se faz necessário um repertório sólido de Habilidades Sociais, tanto para lidar com as próprias expectativas quanto com as demandas trazidas pelos clientes.

  O presente estudo identificou quais habilidades sociais precisam ser desenvolvidas ao longo da graduação em Psicologia. Para isto, pesquisamos o repertório de Habilidades Sociais de alunos que estão em três fases diferentes do curso: os que estão iniciando, os que cursam disciplinas de estágio básico e os estagiários do Serviço de Psicologia Aplicada (SPA), utilizando o Inventário de Habilidades Sociais (Del Prette & Del Prette, 1996) e questões com informações pessoais. Os alunos foram convidados a participar da pesquisa onde, após assinarem o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, responderam a algumas perguntas iniciais acerca da idade, o período de Psicologia que cursam e o inventário em si. Posteriormente, após o tratamento dos dados, analisamos e comparamos o desenvolvimento das Habilidades Sociais entre os grupos pesquisados, identificando quais as que necessitariam ser desenvolvidas.

  Através da análise descritiva dos dados, foi observado que o período onde o graduando se encontra é importante e influencia no desenvolvimento de seu repertório referente à Habilidade de autoafirmação, que está relacionado à expressão de afeto positivo, agradecer elogios, elogiar familiares, etc. Também foram identificadas quais as habilidades sociais que necessitariam ser desenvolvidas ao longo da graduação em Psicologia, que seriam: Habilidade social de conversação e desenvoltura social, onde o indivíduo tem a habilidade de manter e encerrar conversações em contato face a face, abordar autoridades, reagir a elogios, pedir favor a colegas e recusar pedidos abusivos; a Habilidade social de autoexposição a desconhecidos e situações novas, que inclui fazer apresentações, palestras a grupos desconhecidos e fazer perguntas a pessoas desconhecidas e, por último, a Habilidade social de autocontrole e agressividade, habilidade onde a pessoa precisa aprender a gerenciar e expressar sua raiva ou descontentamento de forma socialmente competente.

  Mediante a isto, há o interesse em realizar futuras pesquisas, após a implantação de um projeto de desenvolvimento de habilidades sociais, ao longo do curso, de modo a investigar se permanecerão as dificuldades apresentadas hoje pelos estagiários.

Palavras – Chave: Habilidades Sociais, Formação de Terapeutas, Relação Terapêutica

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
BANDEIRA, M., QUAGLIA, M. A., FREITAS, L. C., SOUSA, A. M., COSTA, A. L. P., GOMIDES, M. M. P., & LIMA, P. B. (2006). Habilidades Interpessoais na Atuação do Psicólogo. Interação em Psicologia, 10(1), p.139 – 149.
BOLSONI, S. A. T., ROSA, C. F., LOUREIRO, S. R., & OLIVEIRA, M. C. F. A. (2010). Caracterização das habilidades sociais de universitários. Contextos clínicos,3(1), 62 – 75.

CABALLO, V. E. (2016). Manual de avaliação e treinamento das habilidades sociais, (1.ed). SP: Santos, CARNEIRO, A. A., &  TEIXEIRA, C. M. Avaliação de Habilidades Sociais em Alunos de Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Maranhão. Psicologia: Ensino & Formação, 2011, 2(1), 43 – 56.
DEL PRETTE, Almir. (1978). O treino assertivo na formação do psicólogo. Arq. Mas. Psic. apl., Rio de Janeiro, 30 (1 – 2), 53 – 55.
DEL PRETTE, Almir; DEL PRETTE, Zilda A. P.(1992). CASTELO BRANCO, Uyguaciara.  Competência Social na Formação do Psicólogo. Paidéia, Rib. Preto, (2)
DEL PRETTE, Zilda A. P.; DEL PRETTE, Almir. (1996). Inventário de habilidades sociais. São Paulo: Casa do Psicólogo.
DEL PRETTE, Almir; DEL PRETTE, Zilda A. P. ( 2003). No contexto da travessia para o ambiente de trabalho: treinamento de habilidades sociais com universitários. Estudos de Psicologia. 8 (3), 413 – 420.

FALCONE, E. (2003). Habilidades Sociais do Terapeuta Cognitivo-Comportamental na interação com pacientes difíceis. Em A. Del Prette & Z.A.P. Del Prette (Orgs.), Habilidades Sociais, Desenvolvimento e Aprendizagem. (pp.147-164). Campinas: Editora Alínea.
GOMES, G., SOARES, A. B. Inteligência, habilidades sociais e expectativas acadêmicas no desempenho de estudantes universitários. Psicologia: Reflexão e Crítica, 26(4), 780 – 789.
PRADO, O. Z., MEYER, S. B. ( 2004). Relação terapêutica: a perspectiva comportamental, evidências e o inventário de aliança de trabalho (WAI). Em Revista brasileira de terapia comportamental e cognitiva, v. 6, n. 2, p. 201-209.

Autores:
Aline da Silva Luiz, Ana Beatriz Barbosa da Silva, Denise Rodrigues, Isis Gomes dos Anjos, Josilene Caixeiro Gonçalves da Silva, Joyce Ferreira Doroteu, Juliane de Souza Santos, Julianna Santolin de Aguiar, Larissa da Cunha Silva.
(UNESA – UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ, NOVA IGUAÇU – RJ)